Fertilizante Foliar – (40% P2O5 – 20% K2O)

 

 

Dados Técnicos:
Densidade: 1,48 g/mL
pH: 2 a 3
Solubilidade: completa
Natureza física: Solução Verdadeira (Fluído)

Garantias:
P2O5 sol. água = 40,0% (592,0 g/L)
K2O sol. água = 20,0% (296,0 g/L)

REG. MAPA: SP-09849-10005-8

O FITOFOS-K PLUS é um fertilizante foliar líquido, que tem como base o ácido fosforoso e sua principal característica é nutrir a planta.

Características
Devido ao seu alto grau de solubilidade e mobilidade, os fosfitos são rapidamente absorvidos pelas plantas, deslocando-se através das membranas celulares.O caráter sistêmico dos fosfitos (ascendentes e descendentes) e a rápida absorção pelas raízes, caule e folhas, permitem vários métodos de aplicação, como pulverização foliar, via fertirrigação, pincelamento ou ainda por imersão, de acordo com o tipo de planta.• Diminui o uso de produtos curativos;• Importante no manejo da produção integrada;

• Não necessita de receituário agronômico;

• Incrementa o desenvolvimento radicular;

• Melhora qualidade dos frutos, interferindo no tamanho, coloração, resistência e sabor;

Efeito Nutritivo

Fósforo – Os fosfitos são uma excelente fonte de fósforo, a recomendação do mesmo é muito comum onde às exigências de fósforos são altas como na floração, brotação, formação e maturação.

Potássio – Responsável pela abertura estomática, regulando as trocas com o ambiente, aumenta a resistência da planta frente a condições adversas, como frio e seca.

Também responsável pela produção de hormônios, tais como auxinas, giberelinas, citocininas, etc.

FITOFOS- K PLUS é indicado para a prevenção e correção das deficiências de fósforo e potássio.

PULVERIZAÇÃO FOLIAR:

 

 

Culturas

Dose

Número e época de aplicação

 

ml/100L de água

 

Abacate, abacaxi, atemóia, banana, caju, goiaba. kiwi, manga, maracujá

150 a 200

Aplicar no início das brotações e repetir a cada 15 ou 30 dias.

Alho

200-250

Iniciar as aplicações após a emergência, repetir a cada 10-15 dias. Pode ser associado aos fungicidas de contato, profundidade e sistêmico.

Ameixa, nectarina, pêssego

150 a 200

Iniciar os tratamentos no início da floração e repetir com intervalos de 14 dias, até o inicio da colheita. Pode ser associado aos fungicidas de contato.

Amendoim

100-150

Aplicar no período de vegetação ativa e desenvolvimento da planta procurando molhar toda a planta.

Batata

200-250

Aplicar após a emergência e repetir os tratamentos com intervalos de 7 a 10 dias. Pode ser associado aos fungicidas de contato, profundidade e sistêmico.

Berinjela, jiló, pimentão

150-200

Iniciar as aplicações logo após a emergência até o final da fase de enchimento, e repetir a cada 7 a 10 dias. Pode ser associado aos fungicidas de contato, profundidade e sistêmico.

Café

100-150

Aplicar em pré-florada e repetir nas fases de pegamento e desenvolvimento dos frutos (3 a 4 aplicações).

Cebola

200-300

Iniciar as aplicações após o transplante e emergência, repetir cada 7 a 10 dias. Pode ser associado aos fungicidas de contato, profundidade e sistêmico.

Citros

100-150

Aplicar no início das brotações e repetir com intervalo de 45 dias, totalizando 3 a 4 tratamentos anuais.

Folhosas

100-125

Na sementeira regar as mudas na dose de 100 ml/100L de água. Após o transplante, aplicar com intervalo de 7 a 10 dias durante a fase de desenvolvimento das plantas, em torno de 3 a 4 vezes. Pode ser associado aos fungicidas de contato profundidade e sistêmico.

Fumo

150-200

Aplicar nas mudas, no canteiro ou flouting, a cada 7 dias, podendo ser associado a um fungicida melhorando o desenvolvimento das plântulas. Após o transplante, aplicar mais duas vezes visando o enraizamento.

Maçã

150-200

Aplicar bem no início da brotação até a pós-florada. Repetir a cada 7-8 dias, totalizando 7 a 8 aplicações, podendo ser associado aos fungicidas indicados para a sarna. No verão é recomendável aplicar de 3 a 4 vezes com intervalos de 14 a 15 dias, pode ser associado aos fungicidas de contato.

Mamão

150-200

Iniciar as aplicações no início do crescimento dos ramos e repetir com intervalo de 15 dias. Pode ser associado aos fungicidas de contato, profundidade e sistêmico.

Morango

100-125

Iniciar as aplicações após o plantio e repetir com intervalos de 7 a 10 dias.

Plantas Ornamentais

100-125

Aplicar a cada 10 a 15 dias, podendo ser associado com os fungicidas.

Rosa

100-150

Aplicar com intervalo de 7 a 10 dias. Pode ser associado aos fungicidas de contato, profundidade e sistêmico.

Soja, feijão

100-150

Aplicar no início da florada sozinho ou associado aos fungicidas recomendados para a cultura. Repetir mais 2 ou 3 vezes com intervalos de 15 dias até o enchimento dos grãos.

Tomate

200-250

Antes do transplante regar as mudas na dose de 100 ml/100L. Após o transplante repetir os tratamentos com intervalos de 7 a 10 dias. Pode ser associado aos fungicidas de contato, profundidade e sistêmico.

Uva

150-200

Iniciar as aplicações no início das brotações (brotos em torno de 10 cm) e repetir a cada 7 dias. Pode ser associado aos fungicidas de contato, profundidade e sistêmico. Aplicar o Fitofos Cobre antes da calda bordalesa.

Por seu caráter sistêmico, FITOFOS- K PLUS é rapidamente absorvido pelas plantas através das folhas.

AS DOSES PODEM VARIAR ENTRE O MÁXIMO E O MÍNIMO RECOMENDADO, DE ACORDO COM A CULTURA E O ESTÁGIO FISIOLÓGICO EM QUE SE ENCONTRA A MESMA.

CONSULTE SEMPRE UM ENGº AGRÔNOMO.

• Colocar no tanque pulverizador metade da água a ser utilizada. Adicione o FITOFOS- K PLUS e em seguida complete com o restante da água, mantendo sempre a agitação;

• Dada a excelente solubilidade não é necessário e nem se aconselha a utilizar dispersantes;

• FITOFOS- K PLUS é incompatível com óleos minerais, produtos à base de cobre, dimetoato e dicofol. Não misturar com produtos fortemente alcalinos;

• Em caso de dúvida, realizar um teste em uma pequena área para verificar a sua compatibilidade química utilizando as mesmas doses recomendadas;

• Após a aplicação, lavar todo o equipamento com água em abundância.

 

 

•  Armazene em lugar fechado, seco, arejado e em temperaturas ambientes;

•  Manter embalagem fechada após o uso e longe do alcance das crianças e animais;

•  Manusear o produto sempre utilizando EPI (equipamento de proteção individual);

•  Em caso de contato direto com os olhos ou prolongado com a pele, lavar a região atingida com água em abundância, especialmente os olhos;

•  Em caso de ingestão procure imediatamente um médico levando a embalagem e o rótulo do produto.